Bipolar: Oi psicopata, desculpe incomodar.
Psicopata: Oi. Tudo bem, eu acho.
Bipolar: Eu só queria saber como é não ter sentimentos.
Psicopata: Vazio e solitário. Como é tê-los todos de uma vez?
Bipolar: Confuso e cansativo. Será que poderia me dar um pouco do seu vazio?
Psicopata: Será que poderia me dar um pouco dos seus sentimentos?
Bipolar: Você não iria gostar da confusão.
Psicopata: E você não iria gostar da solidão.
friend who lives hundreds of miles away: i made food
me: can i have some

Meshes of the Afternoon (1943)

É mais fácil murmurar os sentimentos do que dizê los em voz alta.
Me esquecem… E depois falam que eu sumi.
Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.
Não somos nada se não mantivermos nossa palavra…

Eu tô pedindo a tua mão, me leve para qualquer lado.